UM POUCO SOBRE O PROCESSO CRIATIVO DA DESATADORA

capa

Resolvi contar um pouquinho sobre algumas criações que faço para a minha Lojinha! Todo mês a Coleção Bença ganha um novo integrante, tudo decidido a partir de mensagens da freguesia e dos nossos revendedores queridos espalhados pelo Brasil-il. E nesse mês a escolhida foi a Nossa Senhora Desatadora dos Nós!

processo

Nos primeiros esboços eu já queria me inspirar na ideia da pintura clássica – criada em 1700 pelo artista alemão Johann Schmidtner, mas adicionando um jeito mais tupiniquim e divertido: a pele indígena, o olhar forte, uma linda coroa de estrelas e os anjinhos que trazem um tom imaginativo com seus cabelos coloridos, olhos enormes e com altas doses de doçura. (this post is also in English – check it out)

Quero saber + sobre isso!

O PROJETO CURADORIA & AS PESSOINHAS DA VIDA

projeto_curadoria_clausouza_ilustracao

Recebi o email da querida Nini Ferrari me convidando para participar do seu mais novo projeto: uma seleção de entrevistas com mulheres criativas ao redor do mundo. A ideia é que 365 mulheres sejam entrevistadas (tem entrevista nova todo dia, pega essa!) e digam como se expressam, como se sentem em relação a sua criatividade e falem sobre inspirações e obstáculos da vida. Já tem muita gente porreta que descobri por lá e fiquei mó feliz de fazer parte desse grupo danado de bom! 

Engraçado que lendo a entrevista agora, me dei conta de que falei pra caramba – pra variar – mas que também citei muita gente do bem que me ajudou/ajuda a ser uma ilustradora melhor todos os dias. Tem meu maridón, companheiro de tudo, o meu professor de desenho Stephen Silver, o meu hermano Bruno Regalo, clientes do coração como o Dil Mota e o Grupo Armação, meu professor dos tempos da facu Antônio Pinto e até minha amiga da vida toda, a Vah. Independente se são da área de ilustração, o que importa é enxergar que todo mundo pode somar na sua carreira. Aprendi com o seu Luiz, meu eletricista dos tempos de Curitiba, que trabalhar com amor é o melhor jeito de sempre ter trabalho. Também aprendi com a minha querida chefa, a Maika, que pensamentos positivos te empurram pra frente. Vira e mexe meus pais me dão uma aula de persistência. É bom a gente nunca esquecer das raízes, de gente que compartilhou esse tipo de conhecimento sem querer nada em troca. 

São as pessoas que fazem toda a diferença e nós ilustradores temos que ficar mais atentos a isso.  Ô mania de ermitão que a gente tem. Não pense que ficar desenhando por toda a eternidade e achar que não precisa de ninguém pra melhorar vai dar pé. Nem só de um traço bom vive um ilustrador. Vamos contar mais um com o outro e principalmente, enxergar inspiração onde não está muito na cara. Ás vezes você nem precisa ficar assistindo palestras do TEDx, é só olhar para os lados. 

Pra conferir a minha entrevista, é só dar um pulo aqui. 

Nini, muito obrigada pelo convite. Uma honra participar do seu projeto! Que ele te traga muitas coisas boas <3

Espero que curtam, ilustríssimos. Eu estava com saudades :*

Beijos e queijos

Quero saber + sobre isso!

5 Coisas que você deve saber para trabalhar com ilustração (+ Dicas Práticas)

follow-the-colours-coisas-que-vc-deve-saber-para-trabalhar-com-ilustracao_b

Aloha ilustre! O post de hoje é sobre verdades que todo ilustrador iniciante ou aspirante a ilustração vai precisar entender em algum momento da vida (quanto mais cedo, melhor). Então vamos para as 5 coisas que você DEVE saber para trabalhar com ilustração e dicas práticas pra você se sentir inspirado a botar a mão na massa!

follow-the-colours-coisas-que-vc-deve-saber-para-trabalhar-com-ilustracao-1

1 – Desenhar por diversão é diferente de desenhar a trabalho;

O choque acontece quando você passa do desenho de um Batman mucho-loco para uma ilustração para um cliente. Sim, você terá um briefing pra seguir, prazos, verba. Pode ser que tenham 142 pessoas para aprovar o projeto. E você terá que equilibrar o seu “eu artista” com o seu “eu comercial”, principalmente se resolver ser independente. Como lidar?

Dica mão-na-massa: Saia um pouco dos grupos de desenho do Facebook e vá atrás de jobs reais. Não tem escola melhor que o mercado. Desenhar é a essência da sua carreira e você tem que treinar todo dia, mas vender seu peixe é fundamental. Não sabe por onde começar?

Leia cada linha do basicão e ótimo Guia do Ilustrador, os artigos do Business of Illustration ou ainda pra quem curte um livro, o Graphic Artist’s Guild Handbook of Pricing and Ethical Guidelines, que tem um conteúdo legal pra quem quer se aventurar na gringa. Ah, e por falar em grupos de Facebook, entre naqueles que possam precisar de ilustração: designers, publicitários, escritores. Afinal, tem mais chances de você conseguir trabalho com pessoas que não saibam o mesmo que você!

Quero saber + sobre isso!

Como a sua bagagem pode te ajudar a ser um ilustrador mais feliz

capa_2

Acredito que a ilustração sempre fez parte da minha vida, desde que eu era um bebê gordinho e esbugalhado. Lembro de um travesseirinho dos Ursinhos Carinhosos, de uma manta com ilustrações de crianças representando signos… eu amava. Lembro como eu poderia ver a propaganda da Faber-Castell em looping eterno, sem tédio algum. Com uns 8 anos, eu lia todos os dias a Turma da Mônica antes de dormir, porque tinha um problema terrível de insônia. Depois fui “roubando” as HQs do meu irmão: Superman, X-Men, Spawn. Os desenhos animados, nem se fala. Caverna do Dragão, Jetsons, Looney Tunes, era ilustra pra todo lado.

Quero saber + sobre isso!

Porque todo ilustrador deveria visitar a Disney

IMG_5420

Você pode falar que não gosta muito da Disney. Que lá é lugar de criança e você como bom adulto quer explorar lugares de gente grande. Que não gosta muito de brinquedos e não se encanta com desenhos animados. Há ilustradores que acham que tudo é uma grande repetição. Críticas à parte, até os que não curtem, não podem negar o tremendo sucesso que a Disney tem há décadas e como isso afetou e afeta as referências que temos na vida, principalmente na ilustração 🙂

Quero saber + sobre isso!