SOBRE

Clau Souza Ilustradora

Blog da Clau. Tudo o que vc precisa saber pra ser um ilustrador (e ninguém te contou).

Aloha! Eu sou a Clau Souza, ilustradora do Estúdio Borogodó e trabalho há 10 anos na área. Além do Estúdio estou a frente da Lojinha e da Escola Borogodó, dá uma olhada:

2a Lojinha Borogodó Escola Borogodó

Bom, se vc parou aqui deve ser porque:

  • Quer trabalhar com ilustração e precisa de dicas práticas para se tornar um ilustrador profissional
  • Quer saber como se sustentar só trabalhando com ilustração e não sabe nem por onde começar
  • Ama ilustração e tem uma curiosidade insaciável sobre tudo o que envolve a área
  • Xonou e quer me contratar para o seu projeto

Acertei né!? Só para constar, nas horas vagas sou vidente (e vc paga só depois que o seu amor voltar).

COMO EU POSSO TE AJUDAR?

Curso Carreira Ilustrador por Clau Souza - Escola Borogodó

Nos últimos tempos parece até que ilustrador dá em árvore, pela quantidade de gente que sabe desenhar. Mas a maioria não segue a carreira e vai para outras direções (que muitas vezes nem gostam muito) e ficam se torturando pq desenhar é o q + amam fazer. Mas pq raios isso acontece? Eu tenho 3 palpites (baseado em fatos reais):

  • Desenhar just for fun é muito diferente de trabalhar com ilustração. Vc terá um briefing pra seguir, prazo de entrega, aprovação de cliente e pode ser q as coisas não saiam exatamente como vc quer. Tem gente q num guenta.
  • A geração do “eu quero tudo e quero agora”. Muita gente acha q uma carreira é construída na velocidade da luz. Não se iluda, as coisas realmente bacanas levam tempo pra acontecer. Paixão, disciplina, paciência e dedicação são muito importantes na vida de um ilustrador. Eu chamo esse combo de “sanguenozóio”.
  • O cara desenha muito, tem uma técnica incrível – mas não consegue trabalhar comercialmente. Ele acredita q não precisa saber fazer cálculos de orçamento, entender sobre leis de direitos autorais, porque é dotado de um talento nato. Resultado: preju eterno, jobs q não aparecem e o mundo perde um ilustrador com muito potencial, pq ele não soube lidar com o mercado.

Portfolio Clau Souza Ilustradora

Aham, eu já pensei em desistir da ilustração 1 milhão de vezes e percebi q parte disso se devia ao fato de que eu não tinha nenhum amigo ilustrador, nenhuma fonte realmente relevante sobre o tema. Aquela história de fazer parte de um grupo é forte, acredite. E ter liberdade de fazer “perguntas burras” é libertador, concorda? Ler revistas da área, ir em eventos é inspirador, mas pouco prático. Afinal é + fácil mostrar uma ilustra incrível premiada, do que dizer quantos rafes foram necessários para chegar até ali. Vamos deixar o glamour um pouco de lado, por um conteúdo mais verdadeiro e q realmente te ajude. Eu não sou a melhor desenhista, mas me dedico muito pra ser a melhor que eu posso ser e sou sempre recompensada: vivo de ilustração. E eu acredito q qualquer um pode ser o melhor ilustrador se rolar o sanguenozóio. Por isso eu quero te ajudar e te dizer q por aqui vou falar de coisas como:

  • Dicas-amigas pra vc se tornar um ilustrador melhor
  • Tudo o que envolve o ato maravilhoso de desenhar e administração de carreira
  • Bastidores de jobs reais
  • Reflexões importantes sobre o ofício

Curtiu?! Ah eu espero q seja o q vc tá procurando! Seja bem vindo as terras borogodenses e aproveita para fazer parte do grupo de #ilustríssimos da Borogodó e sempre receber as novidades do blog. Sério, vc não precisa estar sozinho nessa estrada de tijolos amarelos da ilustração. To aqui abanando um lencinho pra vc. Só preencher seu email aqui ó:


POR ONDE ANDEI

(leia cantando, como Nando Reis)

Pq se tem uma coisa que todo profissional tem q ter é orgulho dos seus feitos, né não? Meus projetos já foram reconhecidos por grandes publicações da área, como essas aí embaixo:

Publicações com a ilustradora Clau Souza

QUEM DÁ UM HELP POR AQUI?

Equipe Estúdio Borogodó

ERA UMA VEZ UMA MENINA QUE DESENHAVA

Um pouco da minha história na ilustração

Fiz faculdade de Publicidade e Progaganda em Joinville e já no primeiro ano consegui estágio em agência – o que na época me dava uma dor nas entranhas de tanta agonia misturado com um siricutico de felicidade. Lá eu comecei trabalhando como redatora jr. E num dia fatídico, o ilustrador que foi contratado pra fazer um storyboard furou a entrega e eu, naquela inconsequente vontade de ser útil, disse que “sabia desenhar”. Eu desenhei um cheque, uma nota de 1 real e um boleto com rosto, braços e pernas. Sim, é exatamente isso q vc tá pensando: perturbador.

Depois fui parar num estúdio de ilustração, voltei pra agência…e dessa vez para a melhor da cidade, like a boss. Quase. Comi o pão que o diabo amassou, já q ninguém tinha tempo de me ensinar nada, o ritmo era frenético e eu ganhava praticamente pra pagar a facu e garantir um salgado muito ordinário na cantina. Todos eram profissionais formados, experientes, os melhores em suas áreas e eu era a única estagiária da criação. Aah, aquele típico sentimento de inadequação que todo ilustrador experimenta pelo menos uma vez na vida. Minha sorte é que sempre soube rir de mim mesma. Além de estar sempre a disposição pra qualquer demanda de ilustração, nem q pra isso tivesse que fazer bate-volta da facu para agência. Foi lá que acabaram me chamando de ILUSTRADORA pela primeira vez. E me achei o máximo, senti que essa carreira poderia dar pé. Até o dia em que a dona da agência disse que tinha que me mandar embora pq não tinha demanda suficiente de ilustração e eu era muito boa nisso. A vida é pura ironia.

Estudei Design 5.0 e Coolhunting em Curitiba e ainda em Joinville fui trabalhar com turismo na área de criação e tudo o q eu fazia envolvia ilustração, mesmo quando ninguém pedia. Aparentemente meu chefe enxergava outras possibilidades em mim além do desenho e me promoveu para Coordenadora de Comunicação. Amei, mas não largava do osso da ilustração. Em paralelo trabalhava feito louca como freelancer. Saí do turismo e decidi trabalhar como freela e não virei mendiga. Pelo contrário, até aquele momento nunca tive tantos projetos legais nas mãos e tantas dilmas. Isso me motivou a dar um passo + sério.

Em 2014 me mudei para Curitiba com o maridón/sócio e juntos abrimos o Estúdio Borogodó. Desde então trabalhamos com diversos clientes bacanas como Fundação O Boticário, várias editoras, Fiat, Mundo Estranho e por aí vai. Nesse meio tempo tirei do papel um sonho antigo, ter uma Lojinha online com coleções criadas por mim. E isso vem dando tão certo que a gente já conta com um comercial arretado que distribuiu os posters para todo o Brasil. Recentemente também lançamos o projeto de Cursos Criativos, com o primeiríssimo Curso online Carreira Ilustrador para iniciantes 😀 Se quiser saber + sobre isso, só clicar aqui ó.

Depois q comecei a falar com os alunos do curso, decidi q o blog poderia ser aquele lugar-amigo pra vc q quer seguir ilustração e se sente meio perdido e desacreditado, q precisa vencer inseguranças congelantes ou de uma reviravolta na carreira. Uma das minhas principais missões por aqui é te ajudar a dar um belo chute no traseiro de todo esse blá-blá-blá e fazer com q o mundo descubra o ilustrador porreta q vc é.

Espero que vc se sinta inspirado a vir comigo. Será lindo, acredite.

Hasta la vista.

Favoritos da Clau Souza Ilustradora

Legenda: 1. 50 Tons de Turquesa: a minha cor preferida para combinações nos mais diferentes projetos (e pq não dizer na vida!). Esse tom q caminha entre verde e azul é muito versátil e dá um ar cool para paletas enxutas e coloridas. 2. Ilustradora Preferida: Mary Blair é a artista mais inspiradora pra mim. Trabalhou na Disney dos anos 40-50 e tinha uma habilidade incrível em combinação de cores e composições coloridas, além de criar personagens simples e super fofos. 3. Livros do Coração: esses dois são extremos, mas tem o mesmo peso no meu <3. Enquanto Coraline, de Neil Gaiman é misterioso, imaginativo e tem uma boa dose de suspense – Mulheres Alteradas, uma das séries da ilustradora e escritora Maitena é bem humorado e baseado no cotidiano das mulheres. Devo ter lido os dois umas 10x! 4. Revistas + Maneiras: A revista Ilustrar não está mais por aí, mas tem muitas edições dela disponível aqui, grátis. Foi lá que conheci mais a fundo sobre ilustradores brasileiros, o conteúdo é ótimo! Já a Minchó é uma publicação espanhola e mostra dá ênfase no olhar conceitual e artístico da ilustração. 5. Software Preferido: sem dúvida o Illustrator é meu queridinho, justamente porque eu adoro o resultado estético e a versatilidade da ilustração vetorial. 6. Lápis azul: além de dar um efeito bacanudo, ele é um curinga na hora de fazer os sketches, pq a cor ajuda nos primeiros traços e tudo fica mais limpo quando vc quer passar reforçar o traço em lápis comum. 7. Sketchbook Artesanal: nada se compara a algo feito à mão. A grande vantagem está na adequação do papel para diferentes ferramentas de desenho e a durabilidade do livro. No Brasil, as minhas lojas preferidas são a Zoopress e Miolito.

Pronto pra viver de ilustração? Então preenche aqui com o seu e-mail q eu vou te ajudar! 🙂

Me siga nas redes!

icon Insta icon FB icon BE icon YT

Clau Souza