5 FORMAS DE SE MANTER MOTIVADO NA ILUSTRAÇÃO E NÃO DEIXAR A PETECA CAIR NO COMEÇO DE CARREIRA

b5-FORMAS-DE-SE-MANTER-MOTIVADO-NA-ILUSTRAÇÃO

Engraçado que no começo do ano a gente recebe mais mensagens aqui no Estúdio, é batata. Desconfio que as pessoas estejam contagiadas com o ano novo e suas resoluções. Me chamem de insensível, mas não dou muita bola pra datas, sempre acho que o recomeço não pode depender de números (muito menos de segundas) – tem que ser algo que vem de dentro e deve ser feito sempre que der na telha mesmo numa quinta, às 13h46. Mas não estou aqui pra falar disso, elaiá que quase me perdi aqui.

A questão é que essas mensagens tratam de um mesmo assunto: aquela vontade de chutar o balde e viver de ilustração! Prometer pra si mesmo que vai desenhar todo dia, que será um ser humano melhor. Eu estou te olhando com o meu olhar de compreensão, porque afinal, quem nunca? E por isso, eu resolvi falar sobre 5 dicas que ao meu ver podem te ajudar a não deixar a peteca cair logo no começo de carreira, porque o começo é sempre mais truncado – mas quando você coloca na primeira, vai que vai.

1 – ADMITA QUE VIVER DE ILUSTRAÇÃO É O QUE VOCÊ QUER FAZER E QUE A VIDA NÃO TE DÁ GARANTIAS

O ser humano e a sua capacidade de acumular 2450 ansiedades e inseguranças ao mesmo tempo. No começo você sempre terá muitas dúvidas, principalmente se tiver que fazer uma grande mudança. Esses dias recebi uma mensagem de uma moça que queria muito largar um emprego que não gostava e se dedicar tempo integral para a ilustração – mas antes de fazer isso, ela queria saber se tinha uma forma de “nunca faltar dinheiro”, já que ela estava acostumada a receber todo santo mês.

Eu queria muito ter respondido que existe uma poção, mas a verdade é que sempre tem o risco de não dar certo. Existem estratégias, planejamento – sem dúvida dá pra se preparar. Mas não tem como saber se aquilo será maravilhoso, se será um sonho de verão. Mas tem como saber que quando você abraça a profissão de verdade, do fundo do core – as possibilidades de que isso dê certo são altíssimas. Se você apenas “gosta” ou “leva jeito” pra ilustração e quer viver disso, esqueça. Tem que amar, porque é isso que vai te impulsionar e não deixar a peteca cair.

2 – TOME “UM PEQUENO” CUIDADO NA HORA DE SE EXPOR

Esse é aquele velho problema de muito ilustrador iniciante. Mas aí você já está no time de pessoas que venceram o perrengue e posta todos os dias nas redes. Ponto pra você, muito legal, mas só pra fazer aqui o advogado do diabo: qual é o seu propósito real de estar fazendo isso? Você diria: Clau, alou! É divulgar as minhas ilustras, dã! Entretanto, em tempos dessa loucura que são as redes sociais, pergunte-se o seguinte (só por via das dúvidas):

  • Eu fico ansioso(a) para terminar o desenho para poder postar nas redes?
  • Eu continuaria postando, mesmo que não tivesse curtidas ou comentários positivos? 

Você entendeu onde eu quero chegar? As vezes podemos estar com a intenção errada, de querer algum tipo de aprovação, de se importar com a platéia para seguir em frente. É claro que para ser contratado as pessoas devem gostar do seu trabalho – mas isso não deve ser o motivo principal. A motivação tem que vir de dentro, de querer se tornar um ilustrador melhor. Você rabisca diariamente e a intenção é melhorar, simples assim. E quando isso acontece, as pessoas vão curtir, certeza.

3 – COMECE A PEGAR JOBS. AGORA.

Trabalho é combustível para você continuar na lida. Trabalhar profissionalmente te impulsiona, te dá vontade de continuar melhorando. Portanto, por mais que você se sinta inseguro com orçamentos e contratos, não titubeie: feche trabalhos e ganhe experiência. Afinal, você tem que começar de algum jeito. E antes que você comece falando que não se sente preparado, pare de mimimi e vá responder o orçamento. Inclusive, aproveite pra ver o meu Curso Carreira Ilustrador, que eu ensino como faz 🙂

4 – INVISTA EM FUNDAMENTOS DE DESENHO E BONS MESTRES

Pode ser que isso já tenha acontecido com você: 2 semanas direto desenhando e cheio de entusiasmo. Você resolveu estudar sozinho, pegar uns tutoriais na internet, uns livros. Até que de repente você fura um dia, no outro dá uma preguiça até de pegar um lápis na mão, no outro lançou uma série incrível no Netflix e do nada você já desistiu. Isso é aquela história da casa na areia, lembra? Se você não tem uma base sólida, as chances de tudo desmoronar são grandes.

Por isso, invista em fazer aulas com bons mestres – profissionais reconhecidos pelos seus trabalhos e que vão te dizer o que é importante aprender, em que ordem – sim isso também importa. Não ache que sabe de tudo e deixe de ser muquirana. Ninguém está falando pra você tirar o leite das crianças, mas pense bem – será que deixar de ir no cinema toda semana já não funcionaria pra investir na sua carreira? Escolhas, escolhas.

5 – TENHA UM PROPÓSITO. AFINAL, O QUE TE MOTIVA?

Em momentos de insegurança sobre o que você escolheu, saber qual o seu papel com a ilustração ajuda. Você não precisa salvar o mundo com o seu trabalho, mas saber o que você quer fazer pelo coletivo através do seu ofício é muito importante. “Eu quero ajudar crianças a entenderem sobre ciências de um jeito divertido”, “Eu quero fazer com que as mulheres se sintam valorizadas”, “quero dar força para minorias”,“quero representar o amor em família”.

Anote isso na agenda, na sua parede, no espelho do banheira, na testa. Deixe visível. Tem muito motivo pra te fazer acordar no 220V todos os dias e quando você pára pra se ouvir e faz as coisas de coração, isso te empurra pra frente. 

Bom, se nada disso adiantar, escute Don’t Stop me Now, do Queen todos os dias antes de trabalhar! <3 

Beijos e queijos pra vocês, pips do meu core.

Clau Souza

Ilustradora há 10 anos e está a frente do Estúdio, Lojinha e Cursos Criativos da Borogodó. Durante a sua caminhada pela estrada de tijolos amarelos da ilustração já teve a felicidade de estar em grandes publicações da área, como Lürzer's Archive, Zupi e Computer Arts. Desconfia seriamente de pessoas que não gostam de cores e tem pavor de palhaços (mas já teve que desenhar alguns).

More Posts - Website

Outros posts que você vai gostar!

4 comments

  1. Faz todo o sentido tudo o que vc falou… Mas, quando vc nao faz ideia do proposito? Vc apenas ama desenhar e nao sabe, e nem como isso podera influenciar positivamente nada vida alheia.. (?) = /

    1. Aline, só o fato de você colocar amor nos seus desenhos já influencia positivamente na vida das pessoas. Aqui neste post eu coloquei algumas ideias pra vc sempre se manter motivada, mas isso também varia pra cada um. E não se preocupe, muitas vezes no começo a única motivação é bem pessoal e meio voltada pro próprio umbigo: vc só ama desenhar e é isso! Não se cobre tanto e quando vc ver vai encontrar o seu gás pra não deixar a peteca cair 😉 bjss

  2. Olá Clau!! Achei seus artigos depois de curtir seus trabalhos, parabéns, você é uma artista e tanto. Gostei do artigo, principalmente por estar em um momento ( já fazem uns 10 anos) de transição de carreira, onde planejo viver somente de trabalhos relacionados a ilustração, hoje sou Designer e trabalho basicamente com produtos ( não é tão legal como a ilustração, né). Já realizo alguns jobs de ilustração, e também tenho um propósito com meu trabalho. Ainda é um pouco frustrante para eu imaginar sair da estabilidade atual e considerar passar a não ter um salário fixo, e também sem alguns benefícios que uma empresa oferece, mas em algum momento terei que fazer esta escolha. Obrigado por compartilhar sua experiência e continue com seus artigos. Gde abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *